As sandálias cor-de-rosa



São tão confortáveis que, às vezes, dou por mim a olhar para os pés para ter a certeza de que não saí de casa descalça. As tiras cor-de-rosa (também há branco e preto, no site da Camper) são tão suaves que quase não se sentem. A tira que aperta a sandália, atrás, é em velcro, que não é dos meus materiais preferidos. Mas o formato da sandália, o conforto e a combinação maravilha do rosa perfeito com o verde-água e o laranja da 'almofada' que serve de apoio ao tornozelo conquistaram-me. A mim, a senhora joga-pelo-seguro-é-melhor-comprar-branco-porque-dá-com-tudo. 

Há muito tempo que um par de calçado não me seduzia assim. Precisava de umas sandálias brancas, gostei deste modelo, mas depois de ter visto as cor-de-rosa nos pés da Joana Barrios fiquei a achar que aquelas é que eram mesmo lindas. Quando experimentei umas e outras, não tive dúvidas: as brancas são bonitas,. são igualmente confortáveis, mas não são lindas de morrer.

As rosa sim, ainda que não fiquem bem com tudo, que não tenha praticamente nada na mesma cor e que já me tenham feito experimentar praticamente todas as peças de vestuário para saber o que combina e o que nem pensar. Podem não ficar bem com tudo, mas com aquilo que combinam são perfeitas. 






Sandálias, coisas cor-de-rosa e saldos

Já tinha piscado o olho às brancas, antes dos saldos, mas nem chegou a transformar-se num problema. Esquece isso, quase nem usas sandálias, pensa noutra coisa. Até ontem, quando descobri as cor-de-rosa nos pés da Joana. São lindas, são ainda mais fantásticas do que as brancas e estão em saldo. 

Fiquei de olho nas brancas porque tive umas brancas que usei até morrerem de velhas e agora tenho umas de plástico que não devia ter comprado porque o plástico não é coisa boa para o calor, tudo desliza, parece que estou a caminhar com um balde de água nos pés, devo ficar muito pouco graciosa a caminhar daquela forma. E para que preciso eu de umas sandálias se não as posso usar quando está calor? 

Dizia, então, que as ditas sandálias ganharam vida na minha vida quando vi as cor-de-rosa nos pés da Joana. São perfeitas. Há uns anos, tê-las-ia comprado sem hesitações. Tive montes de sapatos super originais de todas as cores, porque me apaixonava por eles. Acho que, em parte, isso justifica o meu guarda-roupa ainda bastante preto e liso. Preto e liso dá com tudo, e o meu "tudo" que precisava de combinações seguras sempre foram os sapatos. 

Os anos tornaram-me mais comedida (retraída?) e comecei a preferir apostas mais transversais. Sapatilhas brancas, botins brancos estilo sapatilha e as ditas sandálias brancas que se estragaram para conjugar com cores claras (ou com preto) nos dias mais quentes. Botas altas pretas, botins pretos, sapatos oxford pretos para vestir com preto ou cores mais vivas, durante a época fria. Miúda, tornaste-te num aborrecimento.

As sandálias cor-de-rosa são a minha cara mas não as consigo virtualmente conjugar com toda a roupa que tenho (sim, é esse o ponto a que chego, se não combina com tudo, ou quase, não vale a pena). As brancas também não, mas neste caso a dificuldade seria apenas combinar estilos, porque o branco é como o preto, dá com tudo. É oficial, o branco transformou-se no meu novo preto, 

A emoção leva-me para as cor-de-rosa, e o meu lado mais racional leva-me para as brancas. Sinto que seriam a escolha mais "segura" e, por isso, um melhor investimento. O melhor é deixar-me ficar nesta indecisão, a ver se a paixão passa. E os saldos também. 

Portugal

Vi a seleção estar "quase lá" muitas vezes. As suficientes para ter ficado um bocado cínica, mas talvez me tenha tornado assim em relação a tudo. Ontem tive a televisão ligada enquanto via "Master of None" no computador. Calhou estar a olhar para o ecrã (grande) quando Portugal marcou o golo. Estava sozinha, quando dei conta tinha o braço no ar. Tolinha, parece que vamos ganhar, desta vez. Só comecei a vibrar quando percebi que esta era a primeira vitória "a sério" a que o meu filho assistia. Que, possivelmente, se ia lembrar disto para o resto da vida. Quis fazer parte do momento dele. Liguei-lhe no fim do jogo. Estás contente? Estava. Isto é importante, sabes, Portugal tinha ficado sempre pelo menos a um passo de lá chegar e o que me irritava mais era o paternalismo parolo dos que diziam "pelo menos chegámos até ali, já foi muito bom". Não foi, agora é que sim.

Saldos


Os "meus" saldos da Zara - ainda é possível consultar online mas já só está à venda em loja física.